TIROS EM ESCOLA
Atiradores invadem escola e deixa dez mortos em Suzano/SP
Atiradores eram ex-alunos da escola; criminosos usaram um revólver calibre 38, uma arma que dispara flechas e uma machadinha.
13/03/2019 11h30Atualizado há 2 meses
Por: Rádio Leme FM
Fonte: UOL
1.762
Escola Raul Brasil em Suzano
Escola Raul Brasil em Suzano

Um tiroteio em uma escola pública de Suzano, no interior de São Paulo, na manhã desta quarta-feira (13/3), deixou ao menos 10 mortos, incluindo estudantes e os dois responsáveis pelo ataque, identificados como os ex-alunos Guilherme Monteiro, 17 anos, e Luís Henrique de Castro, 25. Há ainda pessoas feridas, que foram levadas a hospitais da região.

O alvo do ataque é a Escola Estadual Raul Brasil, que atende crianças e adolescentes dos ensinos fundamental e médio. Segundo o coronel Marcelo Salles, comandante-geral da PM de São Paulo, os dois atiradores primeiro atacaram um dono de locadora de carros próximo à escola. O empresário, que é tio de um deles, foi levado ao hospital e submetido à cirurgia, mas não resistiu, sendo a primeira vítima.

pós esse primeiro crime, Guilherme e Luís Henrique se dirigiram ao colégio. De acordo com o secretário de Educação de São Paulo, Rossiel Soares, Guilherme, que havia estudado no colégio até 2017, pediu para ir à secretaria, ganhando acesso à instituição.

Luís Henrique entrou com ele e os dois começaram o ataque, por volta das 9h30. Primeiro, balearam duas funcionárias, que morreram no local. Em seguida, chegaram ao pátio do colégio, que estava cheio de alunos do ensino médio, porque era horário do intervalo. Ali, quatro estudantes foram mortos. 

Na sequência, a dupla, que usava capuz de caveira e portava um revólver calibre .38 e uma arma medieval que lança flechas, além de facas e outros objetos cortantes, dirigiram-se ao centro de línguas, onde uma professora e alunos se trancaram em uma sala, evitando novas mortes. "Eles, então, se mataram no corredor", informou Salles.

 

Além dos seis mortos na escola, outro estudante, que foi socorrido, não resistiu aos ferimentos. Há ainda mais 10 feridos e outras pessoas que precisaram de atendimento médico porque se sentiram mal.

 

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários